Nutrição e Estética

O termo Estética vem do grego e tem o sentido de percepção e sensação. Desde a Grécia antiga estuda-se as formas do corpo, a beleza e em diversas sociedades ao redor do mundo, vemos que o culto ao corpo e ao belo é marcante.

O padrão de beleza é subjetivo e efêmero, uma vez que o que é belo para um pode não ser para outro. Neste ultimo século, observamos que este padrão é estabelecido pela mídia e que vem sendo transformando ao longo dos anos.

A procura pela imagem corporal adequada é  observado em todas as faixas etárias. Na adolescência, grande momento em que a vaidade desperta junto com as preocupações com o corpo. Nesta fase, quadros como sobrepeso e obesidade, puberdade, acne e outros distúrbios podem gerar insatisfação, insegurança e exclusão.

Na fase adulta, o culto pelo corpo perfeito imposto pela mídia também leva a diversas frustrações, levando a busca por soluções rápidas e muitas vezes perigosas. Destacamos automedicação, dietas desequilibradas,bem como, uso abusivo de suplementos . Se por um lado há o culto a beleza, o que vemos na realidade é um quadro bem diferente. Mais da metade da população brasileira apresenta sobrepeso e obesidade, mostrando que o excesso de peso já um problema de saúde pública em nosso país.
               

Na busca por um corpo saudável alguns recursos são utilizados:

  • Alimentação equilibrada e atividade física
  • Tratamentos estéticos e dermatológicos
  • Cirurgias Plásticas

A insatisfação corporal é possível ser observada, já que a mulher brasileira é a campeã em cirurgias plásticas no mundo e somente 1% delas se consideram bonitas. Se antigamente o conceito de estética era algo supérfluo, relacionado muito mais a vaidade, hoje este conceito está bem diferente. A ideia atual, linca ao bem-estar, nutrição do corpo e da mente, visando saúde.

A nutrição na estética é uma área de atuação recente que visa, além de atender os quesitos fundamentais, auxiliar o individuo as suas necessidades estéticas. Um  nutricionista da área estética é:
    “Profissional que aplica a ciência da nutrição com o objetivo de tratar ou atenuar o envelhecimento cutâneo, a acne, o excesso de peso, a celulite, a flacidez cutânea ou muscular e carências ou deficiências das unhas e dos cabelos, através de uma alimentação específica, visando melhorar a saúde e a autoestima dos indivíduos.” (Petter A. S., 2009)
               
As principais áreas de atuação do nutricionista são:

  • Pele e Envelhecimento Cutâneo
  • Saúde das Unhas e Cabelos
  • Desarmonia Corporal

Conheça abaixo um pouco mais sobre os principais distúrbios estéticos e como a nutrição pode ajudar no tratamento.

                PELE E ENVELHECIMENTO CUTANEO

                ACNE
A Acne é uma doença mutifatorial caracterizada pela disfunção das glândulas sebáceas da pele que resulta no tamponamento dos poros e o inicio das lesões.

Estudos mostram que o aumento de gordura e proteínas na alimentação, consumo de cafeína e dietas com alto índice glicêmico podem estar relacionados a piora do quadro. Embora ainda sejam inconclusivos, sabe-se que uma alimentação baixa em gordura, com baixo índice glicêmico e alto consumo de fibras está correlacionado com a redução da incidência de acne.
               
                ENVELHECIMENTO CUTANEO

A dieta ocidental com predomínio de produtos industrializados, alta densidade calórica, alto teor de sódio e gorduras (saturadas e trans), além do baixo teor de fibras, vitaminas e minerais é chamada Dieta Pró- Oxidante e leva ao envelhecimento precoce.

Os antioxidantes são capazes de diminuir ou bloquear as reações de oxidação induzidas pelos radicais livres. Uma alimentação balanceada e rica em antioxidantes, além de retardar os efeitos do envelhecimento, melhora o aspecto da pele.
               
                CABELOS E UNHAS

Uma alimentação inadequada está diretamente relacionada com o crescimento, estrutura e cor dos cabelos. Dietas restritivas que visam emagrecimento rápido podem ter um alto impacto na saúde dos cabelos e unhas.
                Veja abaixo alguns nutrientes relacionados aos cabelos e unhas:

  • Vitamina A
  • Vitamina C
  • Vitaminas do Complexo B
  • Minerais (zinco, ferro)
  • Omega 3

                DESARMONIA CORPORAL
               
               OBESIDADE

“Doença crônica não transmissível caracterizada pelo acúmulo excessivo de energia, sob a forma de triglicerídeos, no tecido adiposo distribuído pelo corpo, de tal significado que gera prejuízos a saúde do indivíduo”

A causa da obesidade é multifatorial e inclui hereditariedade, doenças neuroendócrinas, alterações hormonais, medicamentos, fatores emocionais e hábitos de vida. Este último que inclui sedentarismo e maus hábitos alimentares é o responsável por 60% dos casos de obesidade e sobrepeso.
               
A alimentação rica em gorduras (saturadas e trans), carboidrato refinado e açúcar refinado e pobre em fibras, carboidratos complexos e frutas, verduras e legumes está fortemente associado a obesidade.
               

                LIPODISTROFIA GINOIDE (CELULITE)
Caracterizada por alterações do tecido adiposo subcutâneo. O aumento do tecido adiposo causa compressão de vasos e projeção deste tecido para a pele.

Nutrientes como silício, Omega 3, selênio, vitaminas C, E auxiliam a reduzir a inflamação e contribuem para reduzir a aparência da pele.

Vale ressaltar que o que buscamos é sempre Qualidade de Vida que inclui aspectos físicos, psíquicos, sociais e espirituais. A nutrição entra como um fator determinante na prevenção de distúrbios estéticos e por isso uma alimentação equilibrada e saudável é fundamental para a beleza física e mental.
               

REFERÊNCIAS

COSTA, Adilson; LAGE, Denise; MOISÉS, Thaís Abdalla. Acne e dieta: verdade ou mito? An Bras Dermatol, Campinas, v. 3, n. 85, p.346-353, 2010.
TASOULA, Eleni et al. The impact of acne vulgaris on quality of life and psychic. An Bras Dermatol, Athens, v. 6, n. 87, p.862-869, 2012.
PUJOL, Ana Paula (Org.). Nutrição Aplica à Estética. Rio de Janeiro: Rubio, 2011.
SCHNEIDER, Aline Petter. Nutrição Estética. São Paulo: Atheneu, 2009.
COSTA, Izelda Maria Carvalho; NOGUEIRA, Lucas Souza-carmo; GARCIA, Patrícia Santiago. Síndrome das unhas frágeis. An Bras Dermatol, Brasilia, n. , p.263-267, 2007.



               

 

 

Nutrição e Care
Nutrição Esportiva
Nutrição e Estética
Nutrição e Fases da Vida
Home Care
Nutritional Coaching
Personal Diet

Alimentação

Alimentação na Infância

Alimentação na Gestação
Alimentação do Idoso Alimentos Funcionais
Alimentação na Escola

Doenças

Alergia e Intolerância
Desnutrição
Diabetes
Dislipidemias

Gastrite
Úlcera
Doença do Refluxo
Obstipação Intestinal
Distenção Abdominal

Diverticulose
Hipertensão Arterial
Obesidade
Oncologia
Transtornos Alimentares


Menu principal

Equipe
Exames
Consultoria
Cursos
Mídia
Contato

Livros
Receitas